O Laboratório da Paisagem já foi uma fábrica

Primeiro veio a ponte, no tempo dos romanos. Depois a fábrica, algures no apogeu industrial. Coabitaram ali, na Veiga de Creixomil, em Guimarães, até o tempo as condenar ao abandono. E agora renasceram, pelas mãos da dupla de arquitectos Fátima Fernandes e Michele Cannatà. O Laboratório da Paisagem, situado numa reserva ecológica nacional, é o resultado de uma acção de reabilitação de uma fábrica desactivada e uma ponte romana da região. Uma obra que das ruínas fez nascer um espaço público moderno, sem esquecer o passado. Certos elementos em pedra originais que foram recuperados, e mantém-se lá, como que a lembrar a passagem do tempo. E depois há branco, muito branco, a salientar tudo o resto. Nas paredes, na pouca mobília, e na iluminação. O resultado é um espaço amplo, luminoso, funcional, que respeita a morfologia inegavelmente fabril do edifício.


Add Comment